Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A QUE PONTO


A que ponto tenho de dizer tudo
que me vem pela cabeça
e que deixei de lado para não te ferir

A que ponto silenciei amante,
em horas solitiárias, em noites
sempre insones, em rotas sem porvir

A que ponto rasguei minha alma
para te ter comigo, para ser teu amigo
e, no final da estrada, mostar o meu sorrir...

Fernando Tanajura
Enviado por Fernando Tanajura em 30/09/2005
Código do texto: T55101
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Fernando Tanajura
Estados Unidos
1631 textos (163415 leituras)
1 e-livros (179 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 30/11/20 20:27)
Fernando Tanajura