Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O meu anjo

Qual alegria tive um dia em conhecela, e poder.
de sua imensa beleza desfrutar, pensei eu qual
graça merecia em Deus, para de seu amor um
dia poder compartilhar.

Mas como um anjo entrou em minha vida, e com
amor passei a te admirar,

Desejos e sensações como nunca antes vira em
em min brotar, derramavam de meu coração o sentimento
que ali nutria por tal beleza e simpatia.

Mas como tudo na vida tem seu destino, o dor
cruel e insuportável, que me abateu ao saber que
o meu amor por ti não teria retorno,

O anjo de rosto singelo que ao recusar-me, sem saber,
posme a chorar e sofrer, sem seu amor um dia em
meus braços ter.

Fico agora a ti ver a distancia sem poder, nem uma
palavra diser, que possa acalmar este meu ser,

Hoje pergunto ao Sr. qual de zelo cometi, para tal
penitencia receber, sem meu amor ficar e nem
perto dela chegar.

O anjo que de bela me cativou e de tristeza me
penitencio ao exílio, de um amor impossível.

Que posso eu fazer para que um simples mortal,
Possa com tal arcanjo um dia voltar a pelo menos
sonhar.




amaury candido
Enviado por amaury candido em 11/09/2007
Reeditado em 21/05/2011
Código do texto: T647272
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do altor e o link para o site). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
amaury candido
Sinop - Mato Grosso - Brasil, 57 anos
18 textos (1978 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/12/17 13:43)
amaury candido