Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ACORDARÁ A ALVORADA

em cada alvorada ouço
o silêncio das vossas lágrimas
e abrem-se fendas de dor
no meu coração
por não ser uma andorinha
e voar
carregando nas asas
o sonho de uma primavera florida
e em vossas mãos, a pousar!

em cada pôr do sol
mergulho num devaneio
de um mundo menos mau e feio
em que as guerras, ambição e o egoísmo
não deixem ao abandono o sofrimento
e num delírio lúcido de esperança
quero levar
todo o homem de novo à sua infância
verem com olhos de criança
os vossos
que num silêncio inocente
sangra a dor , o sofrimento, numa súplica
de solidariedade, amor e paz.

e nesse denso mar de olhos
vejo
uns com brilho, cor de diamante
que me guiam por uns segundos...um instante
a uma gruta sem crusta tormentosa
onde uma luz irradiante com contornos de ternura
abraça uma multidão de olhos que se abrem
sem dor e medo
e me sussurram docemente:
- nós somos eles!
um dia acordará a alvorada
com a bandeira do amor e paz
hasteada.

"in" Olhar interior
quatro folhas
Enviado por quatro folhas em 18/11/2007
Código do texto: T742611
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
quatro folhas
Portugal, 71 anos
63 textos (3199 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/12/17 04:37)
quatro folhas