Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

...difícil fazer de conta! Felicitações ainda!

Sabe filho,
Quando a gente ama, alguma coisa extraordinária acontece no nosso “coração”. Como explicar a angústia que sinto se você demora mais do que o normal para vir almoçar? Ou teria explicação a preocupação que tenho com a sua saúde, chegando a preferir sentir as dores, quando é o caso, por você?
Dia desses, eu estava pensando porque eu havia me acostumado dormir tão tarde, sendo que não acontecia antes. Cheguei à conclusão de que isso se deve à necessidade íntima que sinto de te guardar, de te proteger, mesmo que isso seja fora de propósito agora. Mas, por mais que isso possa parecer um excesso de preocupação, não estaria feliz e satisfeito enquanto não souber que você está a salvo e bem. Deve ser amor!
Mas, pelo outro lado da história, isso também pode sufocar, privar liberdades e até incomodar. Deus me favoreça, para que eu tenha o bom termo disso e não estreite o seu espaço demais, nem atrapalhe o seu caminho.
Por isso eu me lembrei de uma frase que disse há tempos a você, que se precisar de mim eu estou ali do lado. E, plagiando uma frase sua “MEU MAIOR PRESENTE SEMPRE FOI VOCE”. Digo que essa recíproca sempre foi verdadeira e ainda me remete a um dia que você não tem como se lembrar, mas tem como imaginar, o dia que você nasceu! Embora eu não tenha sentido as dores do parto, senti a alegria suprema de ter ganhado um presente tão especial, VOCE!
Então fica difícil fazer de conta que não estou preocupado, ou que tudo está bem quando não está. Mas digamos que o assunto se esgota por aqui, a emoção e a alegria de ter você como meu filho, nunca se acaba e nunca se esgotará!
Deus o nosso Deus, sempre há de me ajudar a te proteger e ter colo para você até sempre!
Beijos,
Simplesmente, o pai.
João Carlos da Silva
Enviado por João Carlos da Silva em 03/10/2008
Reeditado em 10/12/2008
Código do texto: T1210204
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2008. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
João Carlos da Silva
Assis - São Paulo - Brasil, 66 anos
206 textos (26148 leituras)
1 áudios (119 audições)
5 e-livros (2150 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/05/21 10:34)
João Carlos da Silva