Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ADEUS.

    Ao sentir minha falta, olhar para um lado e outro, não me ver, já parti.
    Fui sem despedir, o adeus destrói intimamente, arrasa sentimentos, machuca mais que ir sem avisar.
    É  minha amiga, sinto muito, pela convivência mal feita; pelas lágrimas que vi certa vez derramar e mesmo assim insisti em machucar.
    De tudo que passou restou algo de especial em nós, a certeza de que sempre haverá  uma lembrança naquela música que toca ao longe, nas conversas animadas, até nas divergências de opiniões.
    Tudo, tudo isso fica como algo que faz o coração bater em ritmo descadenciado.
    Portanto melhor sentir minha falta, sem ter um aviso, sem ter um adeus definitivo,  pois a definição é  uma limitação de algo que estabelece ponto final. E quem sabe essa ausência vai ser um simples até logo.
    Quem sabe nossas estradas ainda tenham um ponto de interceptação.
     Então?
     Por que adeus?
     Por que despedir?
     Sigo  eu. Segue você.  E  o tempo com suas interrogações.
Felix Chaves
Enviado por Felix Chaves em 06/12/2017
Reeditado em 28/03/2021
Código do texto: T6192112
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Felix Chaves
Palmas - Tocantins - Brasil
274 textos (14415 leituras)
19 áudios (512 audições)
2 e-livros (255 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/04/21 06:13)
Felix Chaves

Site do Escritor