Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

BOM-DIA, TRISTEZA

Bom-dia, Tristeza
Eu sinto o corpo viver só, sem alma
Nem o amor que foi me devolve a calma
Nem mesmo o tempo louco me faz esquecer

Bom-dia de novo
Eu hoje acordei e me peguei chorando
Queria mesmo era despertar cantando
Queria, na verdade, deixar de sofrer

Bom-dia, repito
Tenho preso na garganta um negro e certo grito
Do coração me sai uma porção de agito
Vontade mesmo era de lhe ver

Bom-dia, me calo
Só o silêncio terno pode acalmar
A dor que sinto dentro sem querer parar
Negócio é respirar para sobreviver



(in Retratos - João Scortecci Editora
São Paulo/SP - 1990)


Fernando Tanajura
Enviado por Fernando Tanajura em 01/08/2005
Reeditado em 06/03/2016
Código do texto: T39344
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Fernando Tanajura
Estados Unidos
1631 textos (163208 leituras)
1 e-livros (178 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 01/06/20 18:50)
Fernando Tanajura