Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MESTRE DE AMOR

Num belo dia, nasceu um lindo menino.
Na cidade de Belém, ao Sul de Jerusalém.
Cumprindo a profecia do profeta, cito Isaías,
será chamado Emmanuel.
Cresceu o menino e minha imaginação transportou-me
ao local.

Viajei para Belém e vi o seu nascimento...
Andei pelos caminhos de sua infância, assisti suas 
brincadeiras e pude perceber sua destreza com os móveis que
fazia com José, o seu pai.
Vi o menino ensinando os doutores na Sinagoga...
Vi sua mãe e seu pai ralhando com ele: 
menino, onde estava você?  
Te procuramos por todos os lados e nada!“  
E ele respondeu:  "Eu estava na casa do 
meu Pai!”

Enfim, ele estava pregando a palavra que trouxe, mas quem 
entendia? O que será que ele fazia?

Continuei a seguir seus passos, me perdi quando ele tinha 
12 anos e apenas o encontrei quando já estava com uns 30.

Avistei Maria, sua mãe, preocupada com suas saídas e com
 aquele jeito próprio que só ele possuía.
Acompanhei seus movimentos e todo seu desprendimento.

- Quem é aquele homem que grita tanto e enxovalha com a
 nobreza? 
Quem? JOÃO BATISTA... Aham!
Ele se alimenta de gafanhotos, não volta para sua casa e 
diz que está abrindo o caminho para o Messias. Tem muita 
gente que o chama de louco, mas sei que não é louco, 
é apenas excêntrico, diferente...
Ah, ele anunciava a todos a vinda do Messias, o filho de 
Deus.
João Batista gritava: "Chegou o Messias! Eu não sou digno
de beijar suas sandálias".

Continuei seguindo a saga do menino nascido em Belém,  ao 
Sul de Jerusalém.
Ah, lá estava ele sendo batizado.
O Pai desceu em forma de uma pomba e sob ela estava 
Jesus. Ttudo se iluminou... Muitas pessoas assistiram o feito...
Maravilhas do SENHOR DEUS!

Assisti aos milagres que fez, as feridas que secou,
a dor que fez sumir, a menina que ressuscitou.
Vi Lázaro, seu dileto irmão que do pó retornou.
O povo gritava: VIVA o Senhor!
Deixa-me correr, pois lá está ele escolhendo seus 
discípulos.
O quê? Apóstolos? Sim, sim, sei...
Apóstolo é uma palavra derivada do grego e significa enviado
.

--------------------------------------------------------------------------------
"Naqueles dias retirou-se para o monte a fim de orar, 
e passou a noite orando a Deus. E quando amanheceu, 
chamou a si os seus discípulos e escolheu doze dentre 
eles, aos quais deu também o nome de apóstolo" 
(Lucas 6.12-13).
-----------------------------------------------------------------------------

A maioria dos apóstolos era da região de Cafarnaum, 
por sinal muito desprezada pela socidade judaica 
refinada,  por ser o centro de uma parte do Estado 
Judaico. Era conhecida como a "Galiléia dos Gentios".

-----------------------------------------------------------------------------
O próprio Jesus disse: 

"Tu, Cafarnaum, elevar-te-ás, porventura, 
até ao céu?
Descerás até ao
inferno" (Mt 11.23).

-----------------------------------------------------------------------------

Dos seus doze homens, um era coletor de impostos, 
outro carpinteiro e vários outros eram viajantes ou 
pescadores que exerciam sua profissão nas águas 
da Galiléia.

Simão, chamado Pedro, o príncipe dos apóstolos.
André, o primeiro Pescador de Homens, irmão de 
Pedro.
João o apóstolo bem-amado, era apenas um menino.
Tiago, o Maior, irmão de João ,
Filipe, o místico helenista
Bartolomeu, o viajante,
Tomé, o cético, queria sempre ver para crer.
Mateus (ou Levi), o publicano, cobrador de impostos.
Tiago, o Menor .
Judas Tadeu, o primo de Jesus.
Simão, o Zelote ou o Cananeu .
Judas Iscariotes, o traidor .

Pregaram a Boa Nova por vários lugares.
Ajudaram Jesus em sua missão de amor.
Assistiram a diversos milagres.
Cegos que enxergaram...
Aleijados que andaram...
Obsediados que se libertavam....
Pães e peixes sendo multiplicados.
O homem que fora ressuscitado.
Sim, Lázaro, seu dileto irmão.
Provocou a ira de muitos sacerdotes do templo.
Defendeu a adúltera com toda sua autoridade:
"Quem não tiver pecados que atire a primeira pedra!"
Falou sobre o bem porque é o sinônimo do bem.
Ensinou a virtude praticando-a e se entregando a toda 
sua forma.
Passou por nós como um vento que, manso e calmo, 
sopra num jardim, suavemente, para que as flores não 
se despetalem.
Deixou a sua marca por todos os caminhos e onde pisou 
as sementes germinaram e cresceram como que 
testemunhando a vitória da luz sobre as trevas.

Mas eis que ocorreu um triste episódio:

Naquela tarde tudo era escuridão e desolação
O Céu parou para ver um espetáculo sem igual
O Nazareno sem merecimento, foi levado à prisão.
Pobre homem, recebeu tratamento desigual.

Judas Iscariotes, seu apóstolo, o enganou.
Ao Sinédrio por ignorância lhe entregou
30 moedas de prata foi o preço da desilusão
E o Mestre de amor foi submetido à humilhação

E foi Ele encaminhado aos Judeus para julgamento.
Os Anciões acharam que cometeu um grande desacato
Dizendo ser ele um enganador e embusteiro
Enviaram-no à autoridade do governador Poncio Pilatos

Foi à frente de Pilatos que também o interregou
Ele, humildemente, aceitou toda acusação
Mesmo sem ter culpa não fugiu à agressão
Entregou-se à dor e a ira do povo irmão.

Sentenciado ao martírio foi levado à crucificação
Mesmo vilipendiado conservou a indulgência
Jesus, preso a Cruz, concedeu o seu perdão.
Continuou com sua bondade e sua paciência

Cumpriu os desígnios do Pai e sujeitou-se ao martírio
Havia tratado todos com consideração e bondade
Ao contrário do que havia as pessoas ensinado
Recebeu em troca a Cruz, a intolerância e a maldade.

Padeceu por nós, Ó Mestre consolador.
Anunciaste a Boa Nova, o Evangelho do Senhor
Serviu-nos o banquete do conhecimento
Conduziu-nos ao veio e norte do entendimento.

Os seus ensinamentos, nos trouxeram o livramento.
Sujeitou-se ao martírio fazendo triunfar a força da fé
O Messias, filho de Deus Pai, grande luz do firmamento.
Ergueu em nosso coração o templo patriarcal, a santa sé.

Amar o próximo, ser humilde e tolerante
É isso que nos deixou como legado
Sua Luz é aquela que está sempre brilhante.
E quem muito se elevar será rebaixado.

Ninguém quase nada entendeu, de sua grande missão.
Com eloqüência e bondade falou em nosso coração.
Nos trouxe a palavra da caridade e da abnegação.
Ó Mestre, faz-nos mansos, dignos do seu perdão.

Oh!Divino Mestre, agradeço por sua dor,
Por sua glória, por seres um grande Pastor.
És símbolo de imensa humildade
Unindo os homens e exaltando a caridade

Vamos, ó minha gente, vamos festejar
Venham, vamos nos abraçar
Jesus renasceu dos mortos
Está do alto a nos ajudar.

Jesus, amado Mestre, filho de Deus vivo
Baluarte de compreensão, claridade e bonança
Esperamos ter alegria e muita perseverança.
Nos caminhos de sua paz, sabedoria e esperança,

Obra de Deus, brilhou no firmamento
Arauto de bênçãos, irmão maior, salvador.
Oh divino Messias, és vida, ressurreição.
Cristo de amor, de nós todos Redentor.

Cumpriu sua missão seguindo a lei do Criador
Planejamento divino,irmão maior,soberano bem feitor.
A fé nos suscitou com o esforço de fiel trabalhador
Dos bens espirituais foi o grande precursor

Em meio ao sangue que o levou ao funeral
Três dias se passaram e, de novo, belo e triunfal.
O verbo que se fez carne Voltou ao palco da vida
Abençoando-nos com sua grande luz celestial

Seus apóstolos seguiram o que lhes foi confiado.
Sofreram na carne a dor, açoitados e castigados
Por homens inconseqüentes que nada queriam ver
Que você nos deu a sua paz e nos fez renascer.

Mas poderemos ser grandes espiritualmente,sabendo segui-lo,
Nascendo de novo para sua honra e glória
Despindo-nos da cupidez, do egoísmo e da desonra.
Sendo obreiros da paz exaltando sua história

Graças vos dou, bom e amado Mestre!


__________________________________________ 
       "Fazei isto em memória de mim"(Lc 22,19) 
       Onde significava "sede vós, o meu exemplo, 
       corpo dado e sangue   derramado em favor de
        vossos irmãos".
__________________________________________


- A Páscoa era uma festa que recordava momentos
significativos do povo hebreu (judeu).

- A páscoa para os cristãos é a festa da esperança
na vida eterna.

- Os ovos da páscoa representam o sepulcro que
liberta a nova vida.

- A páscoa judaica é chamada "pessach", que significa 
libertação e lembra o episódio do Êxodo quando os 
Judeus eram escravos no Egito.

- Jesus celebrou a páscoa Judaica, mas, em seguida, 
nasceu um novo rito em sua memória,a memória 
de outro fato histórico que havia de realizar: sua 
própria morte.


FELIZ PÁSCOA A TODOS!
MEG KLOPPER
Enviado por MEG KLOPPER em 16/04/2006
Reeditado em 16/04/2006
Código do texto: T140186


Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
MEG KLOPPER
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil
350 textos (964087 leituras)
38 áudios (68986 audições)
3 e-livros (3180 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 26/09/20 03:18)
MEG KLOPPER

Site do Escritor