Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MOCIDADE ! presente e atuante . . .



# # # ___ * * * ___  O P N I Ã O ___ * * * ___ # # #


        Podemos atualmente observar que nas igrejas protestantes reformadas tradicionais, os jovens são bem poucos ou mesmo não existem. Embora seus pais freqüentem a igreja constantemente acompanhando a programação semanal, os filhos destes membros estão se afastando, se afastam ou mesmo já se afastaram da congregação. Alguns vão em direção as igrejas até mesmo da mesma denominação, mais que não façam parte das reformadas tradicionais, ou então procurando as chamadas igrejas renovadas. Outros se afastam até dos meios evangélicos.

Porque está acontecendo isso?

Como fazer para reverter esta situação?

Que atitude tomar?

Quero dizer, que faço parte, sigo e gosto das reformadas tradicionais. Sou totalmente contra aos rumos estas apostasias escolhidos pelos pastores que se desligaram das reformadas tradicionais, e radicalmente contra as estes falsos profetas, apóstolos, evangelistas, missionário, bispos e etc., que fundam igrejas não reformadas e seitas. Sim seitas, este é o nome mais correto para se dar a estes movimentos pentecostais, missionários de comunidade disto ou daquilo. Não há como contradizer a Palavra de Deus através da Bíblia. Encontramos vários livros e versículos nos exortando para o aparecimento destes profanos: falsas igrejas, falsos pastores, falsos profetas e falsos apóstolos sempre a profanar (1º Tm 4.1; 2º Tm 2.17:18), estes se transformaram num verdadeiro aprisco (Dt 18.20:22; At 13.6:12; 1º Jo 4.1), e devemos atentar que muitas das vezes se tornam até prognosticadores, para estes com certeza na haverá propiciação. Voltando as perguntas e suas respostas:

Porque está acontecendo isto com os jovens?

As igrejas reformadas tradicionais, grande parte delas é formada com membros de idade avançadas, e que na maioria das vezes se tornam turrões. Não dando sequer um milímetro de abertura para os jovens, chegando a vigiar cada passo que os jovens dão.

Como fazer para reverter esta situação?

No meu modesto modo de ver a situação, acho que a atitude a ser tomada, tem que vir do pastor da igreja, reunindo o conselho da igreja e debaterem sobre o assunto. Pois uma igreja que pensa em crescer, tem que pensar na sua juventude; pois é o futuro da mesma. Sem isso ela está fadada a fria, ficar morta, sem vida.

Que atitude tomar?

Aí usarei a experiência da minha juventude freqüentada a mocidade da IPB. Nesta época tínhamos como Reverendo o saudoso Pastor Amantino A. Vassão, que permitiu que a nossa mocidade tivesse um lugar todo próprio fora do templo, mais nas dependências da própria igreja, para nos reunirmos quando quiséssemos, logicamente fora dos horários da programação normais de uma igreja; e fizéssemos reuniões de plenárias, devocionais, cultos, ou outros tipos de eventos evangélicos ou até mesmo não evangélicos, mais que não ferissem o espírito cristão que devemos ter e nos nortear.

E é aí o ponto crucial de tudo!

Porque as igrejas tradicionais, não separam um ambiente para os jovens se reunirem e fazerem suas reuniões com devocionais, músicas gospel, bandas e até cultos.
Poderiam estas reuniões ser feitas nas segundas-feiras, sexta-feira ou sábados.
No meu modo de ver e entender as coisas, e a situação acho, que não teria nada demais, e com certeza a igreja iria ganhar e muito; com uma mocidade vibrante, atuante e assim feito, o futuro da igreja estaria garantido com firmeza, sempre crescendo e o mais importante vivificando no Senhor Jesus Cristo.
      Bom, esta é minha opinião para se resolver e estancar esta situação contrária as igrejas reformadas tradicionais.

      Que o nosso Bondoso Deus nos de o devido discernimento para que possamos fazer que a sua igreja cresça sempre mais!
E que Ele na sua Grandeza e Misericórdia nos Abençoe...

(c. rittmeyer- carlos vida)
carlos vida
Enviado por carlos vida em 30/08/2007
Código do texto: T631587

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
carlos vida
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil
13 textos (733 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/17 00:03)
carlos vida