Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Dia 110 II Crônicas 17 – 22. Josafá, um novo Davi, Josafá, um novo Acabe, Jeosabeate, uma nova esperança.


16 de Abril de 2019

Para nossa leitura de hoje teremos três personagens muito interessantes; um deles foi um excelente rei, o outro um rei que foi-se sem deixar saudades, o terceiro personagem é menos famoso, mas talvez tenha sido mais importante que os outros, vejamos o porquê.
Comecemos por Josafá, filho de Asa, neto de Abias, bisneto de Roboão, tataraneto de Salomão, tetraneto de Davi.  Jeosafá foi um rei que definitivamente empenhou-se em seguir a Deus. Penso que depois de Davi ele tenha sido o rei que mais temeu ao senhor entre os reis que já haviam se levantado, a Bíblia diz que ele teve um “coração ousado” para seguir ao Senhor (2Cr 17.6), seu reinado foi marcado pela paz e segurança de Israel, Deus o abençoara de várias formas e o povo temia ao Senhor.
Infelizmente, Josafá teve uma má ideia, resolveu criar laços com Acabe, um rei que não temia a Deus; seu plano era a construção de uma frota de navios, mas Deus o repreendeu por essa aliança (2Cr 19.1-3) e destruiu as embarcações construídas através dessa aliança (2Cr 20.36-47).
Não obstante o seu erro, Josafá foi um rei que buscou a Deus, deixou-nos de exemplo esse fato; devemos tomar cuidado com as nossas alianças, com as pessoas que fazemos negócios, pois, podemos acabar nos juntado àqueles que estão debaixo da mira de Deus. Não digo com isso que devamos segregar as pessoas, de forma nem uma, mas, ao fazer negócios, precisamos buscar aqueles que comunguem da mesma disposição que temos de servir ao Senhor.
Antes de seguirmos adiante, gostaria de elencar mais um fato da vida desse rei; sua vitória sobre Moabe e Amom. Esses povos se uniram em uma grande multidão e desceram para o combate contra Judá, Josafá teve muito medo e conclamou um jejum de todo o povo (2Cr 20.1-4), Deus então respondeu e lhes disso que essa batalha eles não precisariam lutar, apenas deveriam se posicionar e ver o livramento de Deus (2Cr 20.16-17). A alegria pela mensagem de Deus foi tão grande que organizaram uma festa de hinos em gratidão a Deus.
A Bíblia nos conta que, e quanto cantavam, Deus colocou emboscadas contra esses povos, de forma que, quando Judá chegou ao local do combate, encontrou todos mortos. Tiveram apenas o trabalho de saquear os corpos, trabalho esse que levou 3 dias, tamanha as riquezas que encontraram ali (2Co 20.21-27).
Jeorão foi o filho primogênito de Josafá e dele foi o reino após a morte de seu pai. Diferente de seu pai, Jeorão aborreceu de sobremaneira a Deus. Assim que seu trono se confirmou, executou todos os seus irmãos e alguns dos príncipes de Israel (2Cr 21.4) e passou a andar conforme os costumes dos reis de Israel.
Seus atos levaram Judá a se distanciar do Senhor e o povo a idolatria,  Deus só não destruiu a Judá por amor a Davi. Jeorão no entanto recebeu uma dura sentença de Deus através de uma carta escrita pelo profeta Elias (2Cr 21.12-15), além das guerras que se levantariam Jeorão teria uma enfermidade em suas entranhas que culminaria em sua morte.
Lemos que Deus o feriu dessa enfermidade que crescia dia após dia e com muitas dores, após dois anos de sofrimento, lhe saíram as entranhas de modo que veio a falecer “em terríveis agonias” (2Cr 21.18-20). Talvez o ponto mais assustador dessa triste história venha após a morte do rei; Lemos que ele foi sem deixar de si saudades, ou seja, ninguém sentiu sua falta.
Como terá sido a vida desse homem ao ponto de não ter ninguém que sentisse sua falta? Nem mesmo um amigo ou comparsa de crimes. Esse foi Jeorão, o filho de um grande homem de Deus que escolheu caminhar em outra direção.
Para por fim ao nosso relato de hoje, trazemos Jeosabeate. Já comentamos em dias passados sobre a tentativa de Atalia em usurpar o trono de Judá destruindo a descendência de Davi; hoje no entanto gostaríamos d enfatizar a personagem que salvou o último dos filhos de Davi, Jeosabeate.
Ela era a filha do falecido rei e a irmã do atual rei, era casada com o sacerdote Joiada, de forma que foi uma mulher que dispunha de muita influência no povo de Judá, com a morte de seu irmão rei e com o plano de Atalia sendo posto em execução, Jeosabeate se arrisca ao salvar Joás e escondê-lo no templo com o seu marido Joiada (2Cr 22.10.12)
Muito já falamos aqui de grandes mulheres do antigo testamento, mulheres que mesmo vivendo em uma sociedade predominantemente machista, encontravam o seu lugar e tornaram-se relevantes à história de seu povo; foi por intermédio de  Jeosabeate que a linhagem de Davi foi preservada, ou seja, foi por suas mãos que a linhagem da qual viria o Cristo se manteve.
Adriel M
Enviado por Adriel M em 16/04/2019
Código do texto: T6624709
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Adriel M
Itaboraí - Rio de Janeiro - Brasil, 28 anos
168 textos (763 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/05/19 05:50)
Adriel M