Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Nem Tudo Que Aparenta É

Andou de um lado para o outro pensando no que iria fazer depois daquela cena que vira ao cruzar á avenida, não era justo para consigo, não depois de tantos anos de dedicação, entrega total a sua amada estava pensando quando ouviu o barulho da porta se abrindo era sua esposa toda sorridente, tremeu por inteiro quando viu que não estava só. Atrás dela, estava o homem que viram ao seu lado a pouco, o choque foi tão grande que o deixou paralisado, sem ação, como se estivesse grupado ao chão, tranquilamente caminha ao seu encontro com aquele sorriso lindo, cativante que só ela tinha, dando-lhe um beijo no rosto, dizendo “amor esse é meu irmão que havia lhe falado que tinha saido de casa a anos depois da briga que teve com meus pais, agora voltou como um bom filho que a casa torna.” Nunca sentira tanto alivio na vida como naquele momento. Pensou, “eu aqui sofrendo de amor quando a vi abraçando-o a pouco na esquina de casa. Sofri por nada, pensei até em matá-la e dar cabo da minha vida porque sem ela, minha vida não tem sentido, não vivo, tudo por conta desse meu grande ciúmes,”. Suspirou aliviado, sorriu todo feliz indo abraçar o cunhado que tanto desejou conhecer.

Lucimar Alves
Lucimar Alves
Enviado por Lucimar Alves em 27/05/2017
Reeditado em 15/06/2017
Código do texto: T6010601
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Lucimar Alves
Goiânia - Goiás - Brasil
2185 textos (153980 leituras)
1 áudios (91 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/07/19 16:12)
Lucimar Alves