Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto



 
 - RAPIDINHAS - RAPIDINHAS - RAPIDINHAS-


 
Norminha não acreditou quando
a sogra foi morar em sua casa.
A criatura era um purgante e exigia
tomar sucos variados a cada manhã.
Ninguém podia acusar Norminha de
não ter feito o que ela pediu.
Na segunda, fez suco de jiló,
na terça, de chuchu com couve,
na quarta, de jenipapo com fígado...
na quinta a velha foi embora





Foi rapidamente contratado
pela sua grande“qualificação”.
Mostrou-a para a dona da casa,
para a copeira novinha,
e até para uma visita.
A brincadeira acabou quando
o patrão o flagrou em pleno
uso (e gozo) de seus dotes.



 
Parou de beber no dia em
que confundiu o elevador
do prédio com um banheiro.
Na manhã seguinte
os vizinhos pararam de
cumprimentá-lo.




 
Mundico jamais entendia
as insinuações da Mihaline.
Sozinhos no escritório,
ela solta essa:
- Hoje eu não tinha uma
única calça para usar...
- Ué, mas você está de
“jeans”!

Ela saiu revirando os olhos,
com impaciência.




Preso injustamente, ganhava
a liberdade todos os dias.
Bastava abrir um de seus
inúmeros livros e viajar.




 
Na tabuada do amor,
a soma dos afetos
os fez dividirem uma
casa na vila.
A conta deu certo até
que os problemas
se multiplicarem
por causa da vizinha
que queria lhe
subtrair o marido.




Encarou o adversário
durante toda a festa.
Só quando chegou ao
estacionamento, entendeu
que o havia vencido.
Dieta: 1 x Bandeja de quindins: 0





Casou com a moça mais linda da cidade,
sem um grama de vontade.
Seu interesse era pela terra
negra perto da cerca nos
fundos do sítio
que devorava com paixão
e olhos revirados.
 


Iolanda Pinheiro

Opa! Ganhei até uma interação. Obrigada, Raio Eterno!


Uma rapidinha melhor que a outra
Encantada, a platéia pedia MAIS!
Sem medir o tempo, outra rapidinha fluía
Com a naturalidade de quem não tinha tempo pra nada.
"Poetar é questão de momento,
é encantar-se com a poesia da vizinha.

Interação do prolífico poeta Olavo. Obrigada, meu amigo!

Cada rapidinha que você deu, mais vontade tive de entrar na onda. Mas a mente de quem está devagar quase parando, fez esvoaçar a inspiração. Rapidinhas são pra quem não tem tempo pra namorar, mas precisa se aliviar. Não sei se me aliviei com esta rapidinha, mas eu tentei.

 
Iolanda Pinheiro
Enviado por Iolanda Pinheiro em 01/11/2019
Reeditado em 30/11/2019
Código do texto: T6784824
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Você deve citar a autoria de Iolanda Pinheiro). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Iolanda Pinheiro
Fortaleza - Ceará - Brasil
118 textos (48605 leituras)
11 áudios (2305 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/19 16:21)
Iolanda Pinheiro