Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Palavras

            Somente algumas palavras, não muitas, admito. Palavras acompanhadas por olhares curiosos, como quem tem vontade. Não foram muitos os olhares, o toque nem entra na conta, mas as palavras… algumas delas tímidas demais pra se deixarem levar pelo desejo de saber. Maldito primeiro dia.
          No dia seguinte, mais palavras, ainda poucas. Então foram nascendo as palavras. Pouco a pouco apareciam. Uma a uma. Sílaba por sílaba, e moldavam o sentimento. Davam forma às emoções. Ah, aquele B, aquele A, aquela vírgula… ah, os pontos.
          Palavras iam e esperavam por palavras. Ansiosamente incompletas. Chegavam as palavras e de pronto iam outras, cheias de sentimento. Não foram muitas as palavras. Diminuíam ponto a ponto, mas ainda suficientes para fazer nascer o desejo. Depois do desejo cometi outro pecado, o de esperar.
           Morriam as palavras. Palavras nascem e morrem, constroem e levam. Palavras fazem viver e morrer, sorrir e chorar. Letras dão esperança. Quando morre a palavra, morre o ser. E eu estou morto, afinal, esperando por palavras…
Felipe Chaves
Enviado por Felipe Chaves em 07/11/2019
Reeditado em 08/11/2019
Código do texto: T6789537
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Citar o nome do autor e plataforma onde foi acessado. ). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Felipe Chaves
Fortaleza - Ceará - Brasil, 22 anos
44 textos (3226 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/11/19 00:25)
Felipe Chaves