Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Vigésimo sexto contopoesia ou morreu dormindo







                 Palavras, mesmo na claridade, podem ser escuras. Palavras são um tipo de casa, e todas que parecem ser pequenas são imensas, e as que já são grandes são do tamanho do mundo. O que as ilumina é o que pulsa dentro delas, sua alma, seus anjos, seus monstros.
                Tudo que ela dizia desenhava nas paredes e esculpia no chão cenas, enredos e estórias, nenhuma com final feliz; e era tão intenso que ele apagou...
                 ... e foi assim que morreu, dormindo.












Francisco Zebral
Enviado por Francisco Zebral em 13/10/2019
Código do texto: T6768154
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Francisco Zebral
São Paulo - São Paulo - Brasil, 59 anos
7491 textos (446221 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/12/19 05:58)
Francisco Zebral