Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Cuidado de Mãe Zelosa

              A chuva caia intermitente. No campo, os quadrúpedes pastavam em meio às poças de água. Passado mais de uma semana, alguns deles contrariam febre e tossiam. À noite, para dormir, suas mães faziam chás de agrião, mel, limão, própolis e guaco. Outras exageravam na dosagem e mistura, acrescentando alho. Feita a expectoracao, conseguiam dormir.
                   No dia seguinte, os cavalos repetiam o dia anterior; e a noite, pagavam pela gula desmedida. A chuva seguida de vento frio continuava. Sabe Deus por quanto tempo! Não suportando a teimosia dos animais, a mãe de um deles explodiu com o filho: oce é um burro. O que adianta cuidar de você à noite e durante o dia tomar chuva. O cocho está cheio. Saía da chuva seu besta! Nunca pari um cavalo tão burro, como você; jegue Velho!"
       Sentindo-se agredido até a alma, o cavalo foi ao Conselho Tutelar do Condado São José dos Jumentos registrar queixa contra a mãe. Aproveitou o ensejo e contratou um Advogado/veterinário, douto que falava bem o idioma do quadrúpede e abriu processo por bullying, difamação, exposição ao ridículo em público e discriminação. Alegou que cavalo não é besta, como não é jegue e muito menos burro.
Mutável Gambiarreiro
Enviado por Mutável Gambiarreiro em 08/11/2018
Reeditado em 08/11/2018
Código do texto: T6497549
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Mutável Gambiarreiro
Jegue é - Tovuz - Azerbaijão
2362 textos (54858 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/19 08:19)
Mutável Gambiarreiro