Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

RP - O CASAMENTO DE BETO LAGE - PARTE 6


                            O CASAMENTO DE BETO LAGE
                                            PARTE VI

                                          Gart se afasta de Wagner lentamente e vai para perto da porta.
- Eu fiz uma pergunta, Gart.
- Já disse que ela está dormindo, Gart diz, tentando manter-se calmo.
- Em que quarto?
- Procure. A casa é sua... Mr. Valle.
- Você estava muito a fim de que ela voltasse mesmo, não é? Por isso essa empáfia toda agora.
  Gart coloca as mãos nos bolsos da jaqueta e volta-se para ele com um leve sorriso nos lábios.
- Todo homem brasileiro fica bobo quando se apaixona ou você é exceção?
- Você não tem o direito de falar assim comigo.
- Nem você. Eu nunca disse pra você que estava morrendo pela Linda. Foi você mesmo que fez alguma bobagem por lá e fez com que ela voltasse. Não venha colocar a culpa em mim. A Linda teve uma educação puramente europeia. Ela não ia suportar por muito tempo teu gênio latido rebelde mesmo. Procura ser um pouco mais delicado quando for falar com ela. Uma mulher não é um cavalo que você enterra as esporas quando quer, pra ela fazer o que você quiser. E o que eu sinto por ela não se define apenas por querer tê-la do meu lado como um objeto. Eu a amo em qualquer lugar e de qualquer distância.
   Linda está no topo da escada e começa a descer devagar. Só então eles a percebem. Gart murmura:
- Dear God...
   Ela se aproxima dele e olha em seus olhos.
- E eu que nunca percebi...
- Esqueça isso, por favor, Linda. Cuida um pouco da cabeça desse seu namorado maluco. Ele está precisando.
   Gart olha para Wagner e sai da sala rapidamente. Wagner fica olhando para a porta por algum tempo, depois vai sentar-se no sofá.
- O que é que você veio fazer aqui? - ela pergunta.
- Nada... Estava com vontade de passear de avião...
- E suas malas?
- Não trouxe nada. Eu saí da festa, direto pro aeroporto. Não consegui alcançar você. O pneu do Mercedes furou a caminho de Campinas e eu fiquei parado na estrada por quase duas horas.
- Por minha causa...
- Agora não faz mais diferença. Depois do sermão que eu levei é melhor mesmo eu voltar pra São Paulo. O Gart tem razão. Eu não mereço você. Eu sou um grosso sem conserto.
- Você sabia que ele era apaixonado por mim?
- Sabia... Desde o testamento do vovô.
- Mr. Russel também sabia?
- Foi por ele que eu fiquei sabendo.
- Então é coisa antiga...
- O amor dele deve ter bem mais valor do que o meu que só tem alguns dias.
- Não começa, Wagner... Por que você não me disse?
- Como é que eu ia contar uma coisa dessas pra você, se nem ele contou? Foi por isso que eu falei que você devia ter vindo com ele quando ele saiu do Brasil. Não foi porque eu queria que você saísse de lá, eu queria que você viesse com ele.
   Linda olha para a porta, pensativa. Wagner se levanta e começa a esfregar os braços.
- Será que tem alguma coisa quente pra se beber por aqui? Eu estou morrendo de frio. Ei, Julian!
   O mordomo aparece prontamente ali.
- Yes, sir!
- (Me traz uma caneca de chocolate ou chá, bem quente, por favor. Ah, e um casaco bem grosso).
- Naturally, sir.
   Julian vai providenciar o que ele pediu e Linda sugere.
- Você não prefere trocar de roupa lá em cima. Ainda tem algumas roupas suas na casa.
- Eu vou embora. Só quero um casaco pra voltar pro aeroporto.
- Fez essa viagem toda pra nada?
- Pra você ver como eu sou idiota. Um perfeito bobo.
- Será que não valeu a pena?
   Ele olha para seu rosto e a vê sorrindo.
- Valeu?
- Aquela proposta ainda está de pé?
- Proposta...?
- Que você me fez lá na casa do Beto, ontem.
   Wagner sente o coração acelerar no peito.


              RETORNO AO PARAÍSO – O CASAMENTO DE BETO LAGE
                                              PARTE 6

                             OBRIGADA POR SONHAR COMIGO!
                                                BOM DIA!
                             DEUS NOS ABENÇOE A TODOS NÓS!
Velucy
Enviado por Velucy em 10/06/2018
Código do texto: T6360233
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Velucy
São Paulo - São Paulo - Brasil
882 textos (3665 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 25/06/18 02:58)