Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AMANDA III - "SONETO DO AMOR TOTAL" III - PARTE 1

                       I – "SONETO DO AMOR TOTAL"

                        Marco chegou à RR Publicidade e foi recebido também com festa pela equipe de Rita. Todos, exceto Roni, apertaram a mão do rapaz, lhe desejando novamente felicidades.
   Na verdade, ele só foi se encontrar com Roni no estúdio, onde ele conversava com Rita, reunida com a equipe de fotógrafos e mais outros modelos sobre a nova campanha.
   Quando Marco entrou no estúdio, Rita apressou-se em ir abraçá-lo.
- Poxa vida, que bom te ver! Está tudo bem com você, amor?
- Tudo ótimo! E por aqui?
- Tudo bem. E a minha filhota querida?
- Eu não sei. Pensei que fosse encontrar com ela aqui. Se não veio pra cá, deve estar com a Dalva na Chácara Flora ou com a minha mãe. Ela disse que não ia ficar em casa sozinha por nada nesse mundo.
- Faz ela muito bem. Mas eu preciso dela aqui rapidinho. Consegui uma conta nova e quero que ela estrele o novo comercial.
- Comercial de quê?
- Ih! Já vai começar a regular... brincou Jimmy.
- Não estou regulando nada, Jimmy. Nem abri minha boca ainda, mas não custa ter cuidado.
- Dá-lhe, Marco! - falou Haidée, batendo palmas. – Se ele não cuidar da garota dele, tenho certeza de que vocês cuidam, não cuidam?
   Os rapazes todos vaiaram e fizeram mil caretas para a assistente, que, sem perder o rebolado, riu a valer.
- Vamos parar com essa bagunça! - ralhou Rita. – É comercial de sorvete. O verão está pintando por aí e a nossa bonequinha loira vai brilhar nas telinhas, meu amor. Que tal?
- Legal. Vou tentar encontrá-la e peço pra ela vir pra cá falar com você. Eu vou ligar pra ela da minha sala.
- Obrigada, querido. Vamos trabalhar, gente! Haidée, você vai por mim naquele almoço, anja, por favor?
- Sabia que ia sobrar. Bom, pelo menos eu vou poder usar o meu novo modelito.
   Ela passou toda prosa entre Marco e Rita e beliscou o braço dele. Todos foram saindo e Roni perguntou:
- E aí, Rita, você ainda não falou que vai contracenar com a Amanda no comercial do jeans.
- Você, claro! Isso já estava decidido.
   Ele olhou para Marco.
- Com as bênçãos dele?
- Ele diz, falou Rita, voltando-se para Marco.
- Se já estava decidido, por que eu seria contra? Você é top model masculino da agência, Roni. O lugar é seu.
- É ao lado da sua mulher.
   Marco respirou fundo e respondeu.
- É ao lado de uma modelo da RR. Ponto final. Você ainda está com dúvida sobre isso? Eu vou ter que desenhar?
   O rapaz não disse mais nada. Balançou a cabeça e saiu em seguida. Quando ele fechou a porta, Rita começou a rir e bateu palmas para Marco.
- Lindo! Você é demais!
- Só Deus sabe o quanto isso vai me custar...
- Ah, não importa, disse ela, puxando-o pela mão e levando-o a sentar-se no sofá ao lado dela. - Conta. Como é ser o marido da Amanda? Desculpa a curiosidade e a xeretice, mas eu amo tanto vocês dois que preciso saber.
   Ele riu.
- Como é? Ah, sei lá como é! Não consegui medir o tamanho da minha felicidade ainda. Ainda estou nas nuvens. Mas... a semana toda, eu acordava de manhã sentindo ainda que eu estava... violando alguma regra, algum código secreto, burlando algum tabu, avançando algum sinal... Sei lá... Eu ainda não me sinto casado, você acredita nisso?
- Você está irradiando felicidade, sabia? Seu rosto está brilhando.
- Eu sei, ele disse, cobrindo o rosto com as mãos. – Eu estou tão feliz, Rita. No domingo, de manhã... quando eu acordei e vi a Amanda deitada do meu lado, eu... não ria... eu levei um susto. Eu me senti como na manhã em que ela ficou no meu quarto por engano. Aí, eu olhei em volta, olhei pro teto e vi aquele monte de estrelas fluorescentes que ela grudou lá pra parecer que a gente estava dormindo no céu, com a luz apagada, e percebi que eu estava no meu quarto. Olhei pra aliança no meu dedo e... poxa, depois de quase um ano e meio, ela agora era pra valer. Fiquei olhando pra Amanda dormindo tranquila do meu lado e lembrando... de quando ela ficou em coma... – o rosto dele ficou sério por um momento. – e de que tudo isso tinha passado... Eu fiquei a semana inteira... parecendo estar sonhando. E mesmo agora, eu... ainda não acredito muito que estou acordado. Que a Amanda é minha mulher de verdade. Foi a semana mais linda da minha vida.
- Que bom! E Deus vai abençoar muito vocês dois.
- Amém! Mas agora chega de prelúdios sentimentais. Vamos trabalhar! Estou com umas ideias ótimas na cabeça!
- Aposto que pra comercial de lingerie, ela disse, maliciosa.
   Marco ficou olhando para ela com um sorriso maroto e rebateu:
- Não... De coisa bem menor, quase inexistente, engraçadinha!
   Ela riu gostoso e ele corou.
- Bobona!


                               "SONETO DO AMOR TOTAL"
                                              PARTE I
                                 
                                 DEUS ABENÇOE A TODOS
                                             OBRIGADA!

Velucy
Enviado por Velucy em 12/11/2018
Código do texto: T6500650
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Velucy
São Paulo - São Paulo - Brasil
1275 textos (6875 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/12/18 19:29)