Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Oração dos Desesperados

Tende piedade meu eu
Da insanidade que perturba meu ser
O que pulso sentir estais dilacerado
Dentro de mim, um coração esmerilhado...

Tende complacência
Da servidão que premedita minha ida
O que penso existir estais em decadência
Liberte minha alma escrava, da lida maldita...

Tende clarividência
Do assombro que parte meu silêncio
O que pressinto acreditar estás perecendo
Revire os medos, antes que revele meu avesso...

Tende clemência
Da abominação que distorce meu íntimo
O que sinto estás em demência
Faças o que sois ressuscitar ímpeto...

Tende compaixão
Da injustiça que retalha minha vida
O que posso crer estais sem rumo
Açoite a sorte, me erre do beco da perdição

Espero o desespero desaparecer
Mas a verdade é santa e casta
Aparece-me como fantasma

Perambula meu eu para sustentar o que ser...
____________________________________________________

Dedicatória:
Ao meu momento...
Fase de desespero.



gilvania
Enviado por gilvania em 08/02/2007
Código do texto: T373851

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Gita Habiba). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
gilvania
Guarulhos - São Paulo - Brasil, 41 anos
308 textos (118199 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/03/19 06:30)
gilvania