Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Oração dos Desesperados

Tende piedade meu eu
Da insanidade que perturba meu ser
O que pulso sentir estais dilacerado
Dentro de mim, um coração esmerilhado...

Tende complacência
Da servidão que premedita minha ida
O que penso existir estais em decadência
Liberte minha alma escrava, da lida maldita...

Tende clarividência
Do assombro que parte meu silêncio
O que pressinto acreditar estás perecendo
Revire os medos, antes que revele meu avesso...

Tende clemência
Da abominação que distorce meu íntimo
O que sinto estás em demência
Faças o que sois ressuscitar ímpeto...

Tende compaixão
Da injustiça que retalha minha vida
O que posso crer estais sem rumo
Açoite a sorte, me erre do beco da perdição

Espero o desespero desaparecer
Mas a verdade é santa e casta
Aparece-me como fantasma

Perambula meu eu para sustentar o que ser...
____________________________________________________

Dedicatória:
Ao meu momento...
Fase de desespero.



gilvania
Enviado por gilvania em 08/02/2007
Código do texto: T373851


Comentários

Sobre a autora
gilvania
Guarulhos - São Paulo - Brasil, 43 anos
308 textos (123691 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/09/20 20:39)
gilvania