Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Prece de um solitário

Deus,
Ainda me interrogo
O que fiz para minha vida ser assim?
E sempre te peço para me apontar
Aonde erro.

Será por que trabalho demais,
Em coisas que gosto demais,
E que me destaco demais?

Será por que não me visto como homens da minha idade?
De camisas sociais? Calças de grife? Sapatos de couro?
Será por que optei ser feliz no que faço
Do que ser bem remunerado?

Será por que ainda não moro em minha própria residência?
Será por que elas acham que não posso dar assistência,
Por achar ser um fraco, devido a minha aparência?

Sempre me dói o coração quando a vida dos outros parece ir adiante
E a minha, estagnada.
Sempre me pergunto o que faço
Mas não encontro em mim a resposta.

Sempre que acho uma mulher ideal, guerreira
Que poderia ser minha companheira
Esta sofre de algum mal
Seja de coração partido
Seja de assunto mal resolvido

E vivo lutando contra fantasmas
Tendo a vida assombrada
Pedindo clemência
Paz apenas

O Senhor sabe o quanto meu coração se alegra em ter um amor correspondido
Quantas vezes, diante de dificuldades, permaneci firme, forte
Lutando contra tudo e até a própria sorte
Pois o amor estava ali, comigo

Mais uma vez vou dormir
Mais uma vez oro e
Através do Pai Nosso,
peço que me abençoe

Não com fortuna e riqueza
Não com fama ou glória
Mas de acordar, todos os dias,
ao lado de quem me ama
e de que eu ame também

Que seja feita a Sua Vontade
Assim na terra, como no céu
Mas se me der essa chance
Permita que ela fique comigo
Até o fim dessa longa estrada.

Assim Seja.
Fi Braga
Enviado por Fi Braga em 08/01/2018
Código do texto: T6220858
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Fi Braga
Juiz de Fora - Minas Gerais - Brasil, 41 anos
8 textos (137 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/07/18 13:50)