Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

 A BERAKAH define a TRÍPLICE RELAÇÃO com: DEUS, com o mundo e com seus semelhantes.
 
A berakah, não somente impede que se separe DEUS do homem e do mundo, nem o homem de DEUS e do mundo, nem o mundo de DEUS e do homem, mas, mantém unido e inseparável os três pólos:
          
  DEUS       -      O HOMEM        -      E O MUNDO.

_____________ 
 
“Bendito és  Tu, Senhor nosso Deus. Rei do mundo que alimentas todo o mundo com tua bondade, graça, fidelidade e piedade, és tu quem dás o pão a toda carne, porque eterna é a Tua fidelidade e na tua grande e perene bondade não nos faltou e não nos faltará o alimento eterno e para sempre, por causa de Teu Nome grande, porque és tu que alimentas e nutres e beneficiais a todos e dispões o alimento para todas as tuas criaturas que criaste.”

“Bendito és Tu, Senhor nosso Deus, que alimentas a todos!. Nós te confessamos, Senhor nosso Deus, da terra do Egito, e nos libertaste da casa da servidão, e por tua aliança que marcaste em nossa carne, e por tua Lei que nos ensinaste, e por teus estatutos que nos fizeste conhecer, e pela vida, a graça e a fidelidade com que nos agraciaste, e por ter comido o alimento com que nos alimentas e nos nutres perenemente a cada dia e em todo tempo e em toda hora. E, por todas essas coisas, Senhor nosso Deus, nós Te confessamos e te bendizemos: seja bendito teu Nome na boca de todo vivente perenemente, eternamente e para sempre, como está escrito: “E comerás e te saciarás e bendirás o Senhor Deus teu, pela terra boa que te deu”.(Dt 8, 10).”

“Bendito és Tu, Senhor, pela terra e pelo alimento.
Tem, pois, piedade, Senhor nosso Deus, de Israel, teu povo, e de Jerusalém, tua cidade, e de Sião, habitação de tua glória, e do reino da casa de Davi, teu messias, e da casa grande e santa sobre a qual foi invocado o teu Nome.”

“Nosso Deus, Pai nosso, apascenta-nos, alimenta-nos, nutre-nos, e sustenta-nos e faze que tenhamos alento sim, dá-nos maneira de ter alento, Senhor nosso Deus, depressa, em todas as nossas tribulações; e te rogamos:

não nos faças sentir necessidade, Senhor nosso Deus, nem das mãos que dão um dom de carne e sangue nem das mãos que dão seu empréstimo, mas só de tua mãos cheia, aberta,  santa e generosa, da qual não nos envergonharemos, e pela qual não seremos confundidos eternamente e para sempre”.

“Nosso Deus e Deus de nossos pais, sobe, vem e junta-te e se veja agradável e seja escutada e seja considerada e seja rememorada diante de ti a memória de nós e a consideração de nós e a memória de nossos pais e a memória do Messias, filho de Davi, teu servo, e a memória de Jerusalém, tua cidade santa, e a memória de todo o teu povo, a casa  de Israel;

para o “resto”, para o bem, para a graça, e para a fidelidade e para a piedade, para a vida e para a paz, neste dia da festa dos ázimos;

faze memória de nós, Senhor nosso Deus, nele para o bem, e considera-nos nele para a benção, e salva-nos nele para a vida, e com a palavra de salvação e de piedade sê compassivo, e faze-nos graça e tem piedade de nós e salva-nos, porque para ti são nossos olhos, porque um Deus de graça e de piedade és tu.

E reconstrói-nos Jerusalém, cidade santa, prontamente, em nossos dias. Bendito és tu, Senhor,  que nos reconstróis Jerusalém  em tua piedade .Amém”. 
 
______________________ 

O povo judeu era o povo eleito de Deus. Com a encarnação de JESUS CRISTO, que foi rejeitado por ele, todas as pessoas passaram a fazer parte do POVO DE DEUS. Jesus instituiu a NOVA E ETERNA ALIANÇA!
Ela aperfeiçoou a Lei de Moisés, instituindo o 11 mandamento:
"AMAI-VOS UNS AOS OUTROS, COMO EU VOS AMEI".
_______________________ 
Judd Marriott Mendes
Enviado por Judd Marriott Mendes em 09/03/2018
Código do texto: T6275536
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Judd Marriott Mendes
São Paulo - São Paulo - Brasil
3552 textos (113897 leituras)
912 áudios (27298 audições)
198 e-livros (13071 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/09/18 07:45)
Judd Marriott Mendes

Site do Escritor