Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Porto



Como folhear o tempo
Que o retrato possui,
Num envelhecimento inédito
Silenciado pela ausência imposta.

O passado é um cárcere,
Aprisiona o tempo que não nos cabe
Emudece na memória o riso findo
E a dor que rasga a ruptura pura.

A vida rompe a face, e o tempo
Sempre muito moço, amarela o retrato
E o pulso não pulsa, como um clarão
Que o céu dispersa e o mar estanca.
Folhear o tempo é uma lucidez vazia.


São Paulo, mês 06 de 2009.


Jane Krist Coffee
Enviado por Jane Krist Coffee em 08/06/2009
Código do texto: T1638563


Comentários

Sobre a autora
Jane Krist Coffee
São Paulo - São Paulo - Brasil
503 textos (72634 leituras)
1 e-livros (1206 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/09/20 13:02)
Jane Krist Coffee