Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
*** DEPOIS DA CHUVA... ***
 
     Depois da chuva muitos ficaram sem seus cantos a terra ficou molhada o barranco despencou levando a vida sem canto e nem encanto pra cantar o seu canto triste.
     Não foi culpa de Deus o homem tirou a vegetação do solo que não segurou a terra, os governantes fecharam os olhos e quem sofre é o homem que acaba sem canto.
     Desculpe-me kellinho o amigo sabe que poeta às vezes se deixa se levar pelo texto. Esse seu texto ficou lindo grande poeta e mano camarada. Aprígio.
 
     Para o texto: Depois da chuva... (T722644)
     De: Kellinho.
08/11/2007 19:35
 
     COMENTÁRIO:
 
     Amigos esses comentários foram feito no texto do meu amigo poeta kellinho, o meu mano camarada, em 08/11/07, agora vejo que ele se tornou mais atual que antes, é uma pena que neste tempo todo, os nossos governantes não tomaram as devidas providências para que fossem evitadas novas tragédias como as que estão acontecendo agora nos Estados do Rio e São Paulo.
 
     José Aprígio da Silva
     “Lorde dos Acrósticos”
     Águas lindas de Goiás/GO
     Terça-feira – 2011/01/18 – 11:10
JOSÉ APRÍGIO DA SILVA
Enviado por JOSÉ APRÍGIO DA SILVA em 18/01/2011
Código do texto: T2736472

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
JOSÉ APRÍGIO DA SILVA
Ceilândia - Distrito Federal - Brasil, 61 anos
1920 textos (183059 leituras)
1 áudios (52 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/04/21 21:59)
JOSÉ APRÍGIO DA SILVA