Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Catarse

Catarse, 14 de Setembro de 2018.

Faz muito tempo que não escrevo, muito tempo mesmo. Estou escrevendo hoje por um bom motivo, e este motivo precisa ficar registrado, mas não é somente isto. Além de registrado, precisa ser publicado. Eu preciso dividir o meu segredo com mais pessoas.

Esta é uma carta cujo remetente e destinatário, além de vocês que me leem, também sou eu. Deixei de viver o amor. Este não é o segredo, mas é o preâmbulo do que é principal aqui. O amor respeitoso, honesto, leal, fiel existe. Ele é verdadeiro. É material. Elevem seus padrões para aquilo que vocês desejam e encontrarão justamente o que vocês desejam. Mas, no momento, deixei de vivê-lo, buscá-lo, acreditá-lo ou seria de creditá-lo? Não, eu não me conformei com menos. Podem acreditar. Mas, no momento, o segredo que quero dividir com vocês é no âmbito profissional.

Sigamos. Bem, eu estava enganada comigo mesma sobre o que eu queria ser ou fazer. Eu estava limitada também. Minha mente estava limitada. Fiz mentalmente e, também, no papel, o tempo que levarei para atingir o que desejo: estimo que sejam de doze a 15 anos. É um longo tempo, sei disso. Mas, o que importa gastá-lo, se eu posso investí-lo? Nada me custa.

Em razão de querer investir tempo no que está importando, estou me desimportando também. Não dá para ter tudo ao mesmo tempo. A vida possui quadros pintados por nós mesmos e ninguém pinta mais de um quadro ao mesmo tempo. A excelência em cada um vem um após o outro. É assim. Essa mudança e busca profissional tem mexido com os meus sentimentos, com o que há dentro de mim. Existe um processo de desintegração e integração acontecendo.

Bem, quanto ao segredo, somente posso dizer o tempo que levará para se materializar. É um segredo muito íntimo, daqueles que não se diz nem ao melhor amigo, por isso, digo aqui apenas o tempo dele.

Eu o revelei para mim mesma faz pouco tempo. Estou acreditando nele e, melhor, estou trabalhando nele. Ele possui três fases. Estou na primeira fase rs rs rs. Passei uma imensidade de tempo na fase que chamarei de anti-inicial. Não sei se ao longo do tempo, conseguirei realizar os outros desejos do meu ser; não sei se serei tão boa nas outras coisas o quanto sou neste meu segredo. É, eu sei que sou boa nele rs rs rs. Estou viva! Eu estava morrendo...

Em algum lugar, eu li coisas que me sensibilizaram profundamente. Lá, falava sobre fazer escolhas; viver escolhas; ser e buscar nosso eu. Eu tenho tanto medo de me ver no leito da morte sem ter sido quem, de fato, gostaria de ser ou de ter sido.  Ver essa imagem em minha mente, deixa-me triste. Não quero perder mais tempo. Eu sempre faço despedidas em Setembro. É incrível!
Estou me despedindo de quem fui e ainda sou.

Sou grata ao Senhor, meu Deus, por estar viva; não lamento drasticamente pelo tempo vivendo sob bases irreais do meu coração. Nele, eu aprendi.  Ando em frente. Existe um silêncio crescendo em mim e é para lá que eu vou.
E Vale
Enviado por E Vale em 14/09/2018
Reeditado em 17/09/2018
Código do texto: T6448634
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
E Vale
Boa Esperança - Minas Gerais - Brasil, 34 anos
1 textos (19 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/09/18 21:59)