Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Máscaras sociais.

  Em uma sociedade em constante mutação o indivíduo é cobrado permanentemente por sua inserção em tal meio. Esse sistema social apresenta estratificações, diferentes momentos e pensamentos a fim de diversificar ainda mais o nível pragmático de comunicação. Para inserir-se de forma eficiente nessas diversificações o indivíduo se apresenta em máscaras, na teoria psicanalítica, Carl Gustav Jung denomina de “persona” as variações de comportamento.
  A modo superficial as máscaras são encaradas de forma negativa no conceito social, são preconceituadas como bloqueio do interior, mostrando uma falsa formação da apresentação.
  Em teoria, observa-se as máscaras como inevitável ao ser, é a forma de comportamento a diferentes situações e meios. O indivíduo possui um simbionte diferente a cada momento onde o seu comportamento pretende-se adequar, em outras palavras, a “persona” é o modo com que o indivíduo se porta em situações diferentes, é a máscara que ele veste para adequar-se a tal situação.
  Espera-se do sujeito uma maior quantidade de variações e adaptações. Quanto mais vasto for o número de comportamentos melhor será sua aceitação na sociedade. Saber circular e escolher corretamente as atitudes adequadas em determinado subsistema representa o ideal para o ser. O comportamento “camaleônico” insere uma verdade interior comportamental da pessoa na realidade cotidiana, mas que não representa a totalidade do particular. A identidade não é uma reação exterior única, mas sim, o conjunto dessas reações nas diferentes ocasiões.
  O comportamento “camaleônico” insere uma verdade interior comportamental da pessoa na realidade cotidiana, mas que não representa a totalidade do particular. A identidade não é uma reação exterior única, mas sim, o conjunto dessas reações nas diferentes ocasiões.
  A problemática está presente na questão da aceitação de somente uma máscara, de um tipo de comportamento em qualquer fatia social, o que remete ao isolamento. Não aceitar diferentes culturas, gostos e costumes é a representação de um problema em um sistema exigente.Escolher a máscara certa para o momento certo e saber circular e trocar quando necessário, sem unificação de ideais, é o necessário para o convívio social.
Brener Teixeira
Enviado por Brener Teixeira em 12/09/2007
Reeditado em 12/09/2007
Código do texto: T649941

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Brener Teixeira). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Brener Teixeira
Salvador - Bahia - Brasil
2 textos (276 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/12/17 02:00)
Brener Teixeira