Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Reencontro

É como se o passo coubesse no espaço de um tempo. Como se as paredes brancas sempre estivessem estado na altura dos meus olhos. Num repente, passado e presente se espreitam, se abraçam e se reconciliam. São os mesmos olhos embaçados que igualmente cansados se rendem ao vazio. É a dor de viver ou sobreviver. É a longa madrugada, trincada e sombria. É o barulho da mente preenchendo o silêncio da noite.
Não sei se há segundo tempo, uma nova chance ou se há esperança. A inquietação sempre foi minha melhor sinfonia. Nem Schubert nem Liszt tocaram melhores melodias.
Ana Liszt
Enviado por Ana Liszt em 03/12/2019
Reeditado em 03/12/2019
Código do texto: T6809877
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Ana Liszt
Londrina - Paraná - Brasil
116 textos (6254 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/19 22:07)
Ana Liszt