Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Assassinando o Amor

o que tenho pra oferecer

finge não querer

escolheu  o triste viver

jura não sofrer

para que lutar

se quer me amar

Prefere assassinar

o amor que tenho pra te dar

não seria melhor teu materialismo acabar?

os jornais vão publicar

o duplo assassinato

que vivo a alertar:

meu amor e seu bem estar

não há o que possa aliviar

este seu triste ato

melhor na cela estar

que escolher um palacete para amar

e um verdadeiro amor abandonar

o sonho conseguiu realizar

 subiu ao altar

para madame se tornar

agora vive a chorar

foi em vão alertar, brigar ou gritar

não há o que a faça acreditar

que sempre é possível mudar

não venha se queixar

se da sua inteligência duvidar

só resta desenhar , para explicar

o que se recusa a acreditar

só o amor pode libertar

da armadura do teu lar

neurônio é pra utilizar

a avareza vai te matar

e o universo condenar

por este amor

matar

Jair A Pauletto
Enviado por Jair A Pauletto em 07/10/2007
Reeditado em 08/11/2007
Código do texto: T683957
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Pauletto J. A.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Jair A Pauletto
Passo Fundo - Rio Grande do Sul - Brasil
812 textos (193899 leituras)
1 e-livros (2687 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/12/17 15:57)
Jair A Pauletto

Site do Escritor