Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Deixa

   . . . Ninguém perde o outro assim de uma vez,
sabe?!  Repentinamente, entende?! Estas coisas
acontecem gradativamente, lentamente.
As vezes é um processo tão longo,
doloroso e desgastante.  E você sabe que
um dos grandes vilões são: A insensibilidade e/ou
a perda da capacidade de ouvir, escutar,
entender o outro, de se colocar no lugar do outro,
a incapacidade de fazer acordos, ceder,
e se adaptar quando necessário,
a falta de amizade,
o esfriamento da paixão e do amor,
os erros constantes sem uma real demonstração
de mudanças para melhor . . .
Em fim, são tantas coisas que a lista
parece não ter um fim.
Vou resumir todas elas em uma palavra chula:
Burrice.  É!  Deixar de ser burro e valorizar o outro,
ajudar, incentivar, apoiar, encorajar,
investir nas qualidades, talentos e habilidades,
e em tudo de bom que o outro tenha,
seja ou possa se tornar, ser como uma escada,
um socorro, um porto seguro.
E nos momentos difíceis,
no dia mau, na luta, na derrota, nos erros,
nos fracassos, nas incapacidades, na vergonha,
ser intencionalmente o amparo,
o alicerce, o socorro,
o abraço, o colo. Incentivar nas qualidades,
ajudar nas dificuldades.
      Ou você faz isso, ou deixa ele(a) ir.
Ou deixa de burrice ou deixa ir.
Mas deixa.
Deixa!

Ilhéus, 23 de Maio.de 2020. BA.
Germano Lopes
Enviado por Germano Lopes em 23/05/2020
Reeditado em 25/05/2020
Código do texto: T6955506
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Germano Lopes
Aracaju - Sergipe - Brasil, 33 anos
103 textos (6256 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 27/05/20 05:45)
Germano Lopes