O apaixonado

Há sempre uma canção de amor

Que enche os ouvidos da gente,

Nos faz gemer de saudade

trazendo uma lembrança quente.

Traz uma mistura de dor e de um prazer latente

Que atrai o querer, querer de um coração demente.

O coração de quem ama é um coração meloso

Que viaja num xote ou num baião gostoso,

Numa machinha arretada ou num xaxado dengoso.