Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sombras

Na calada da noite eu clamo teu nome
E o único som a soar é o vento frio e úmido
batendo nas árvores terrestres de uma floresta sombria
que o único sentimento capaz de despertar
é o ódio e a solidão.

Peço aos deuses e mais uma vez te chamo

E o silêncio me responde no vazio da lua cheia
que ilumina os seres que vivem na noite
e que me fazem desejar você...

Um desejo louco
capaz de tudo para tê-lo intensamente.

Na calada da noite eu te chamo!
Carla Alexandre
Enviado por Carla Alexandre em 19/05/2006
Código do texto: T158928


Comentários

Sobre a autora
Carla Alexandre
Recife - Pernambuco - Brasil, 39 anos
31 textos (35382 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 01/03/21 08:25)
Carla Alexandre