Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Pomar Do Meu Passado



Cada árvore, cada ano
Cada folha um engano
Mas, no fruto: As sementes
Bulbos germinam insistentes

A laranjeira deixou-se apodrecer
Por falta de amor e bem-querer
Das suas folhas sobram chás
Porém de amores, não dirás

As amoreiras regalaram-nos doces
Souberam, ser traiçoeiras foices
Que dilapidaram o pedestal
Enterrando o amor , no quintal

E do pé de manga , a desilusão
Que arrasou meu pobre coração
Foste embora sem me dizer
Eu fiquei, e nada pude fazer

Malubarni
Enviado por Malubarni em 23/05/2006
Código do texto: T161381


Comentários

Sobre a autora
Malubarni
Vila Nova De Gaia - Porto - Portugal
595 textos (138042 leituras)
2 áudios (289 audições)
3 e-livros (408 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/03/21 04:17)
Malubarni