Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto



ESPERTEZA E MALVADEZA






Não, não falo de Antonio Carlos Magalhães
Falo sim, de pessoas que compram corações
Digo esperteza porque nela reside a certeza
Que a sagacidade do homem produz malvadeza

Com sutileza, adentram com força em nossa alma
Depois viram as costas e saem com muita calma
Mas sou daquelas em que não morre a esperança,
de ver a humanidade, nosso canto, numa aliança

Quando a noite chega com estrelas de mansinho
E a madrugada me diz que é hora de ir para ninho
Durmo em paz, a sonhar, porque sequer sou sagaz
Sou sim, intuitiva, mas isso em benefício da paz

E quando desperto e vejo um novo lindo dia raiar
Penso numa nova proposta e deixar atrás o azar,
mesmo com vento sibilante, a união prevalecerá,
como por encanto de fadas, o esperto desaparecerá

Ao ser fragilizado , o Anjo mau, o Lobo, então fareja
Extinguir a paz, a concórdia e o que ele tanto almeja
Mas creio nos raios do luar,que por certo o espantará
Para demonstrar que o uivo, aqui, jamais amedrontará.


Malubarni
Enviado por Malubarni em 01/06/2006
Código do texto: T167195


Comentários

Sobre a autora
Malubarni
Vila Nova De Gaia - Porto - Portugal
595 textos (136288 leituras)
2 áudios (285 audições)
3 e-livros (407 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 30/03/20 03:03)
Malubarni