Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Uma trégua...




Uma trégua à solidão, um aceno tímido como aquiescência.

Caminhada de mãos dadas e palavras que mesmo entrecortadas

São somadas e aquecem-nos, moldando-nos anelados.



Com o reverberar de poesia, um intervalo à magia.

Ao momentâneo identificar, o espelhar que ameniza

Os contornos rígidos da unicidade, hasteada bandeira- branca...



Ao improviso, ao deveras visto além de mim, ao enxerto

Que criativo faz surgir novas formas e renova cores

Da paleta do eu que anelado flutua na leveza da eternidade.

elisasantos
Enviado por elisasantos em 26/04/2007
Código do texto: T465202
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
elisasantos
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 58 anos
430 textos (24960 leituras)
1 áudios (94 audições)
4 e-livros (176 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/11/19 07:10)
elisasantos