Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Reprimenda

Às vezes, acordo em delírio
Pensando que já morri,
Ou tenho a vida num fio
pelas saudades de ti;

Outras vezes, me envergonho
Por te sonhar sempre igual,
Levando para o meu sonho
Tudo que penso de mal,

No lugar em que te ponho
Com tanto amor irreal;
faço depois muitas juras,

Sofrendo por merecimento...
E não sei como aturas
Tamanho desfaçamento!







Abrantes Junior
Enviado por Abrantes Junior em 07/01/2018
Reeditado em 08/01/2018
Código do texto: T6219442
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Abrantes Junior
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
401 textos (30200 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/09/20 10:07)