Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

FORA DE PADRÃO

To nem vendo celulite
Sonho corpo menos light
Se namoro é com apetite
Mulher é suave nada diet

Milenar são nossos hits
Atravessando megabyte
Somos nada a ver e estamos kits
E pra eles feios, vadio e uma biscate

É a gente que herda
Um padrão pálido que arde
Acumulamos a pedra
Que nos taca o covarde

O que propomos e propomos
É sexo bom sobre a cama
Sermos o que somos
A cadencia o ritmo e a chama

Ei pretinha encorpa
Vitalidade não pouca
Na cintura nade de Europa
Um seio que não caiba na boca

Tire a voz do mute
Grite em toda parte
A cena é o Black Booty
Eu nem ai pras withe

Só assim o dedo flagra
Uma mulher não fria
Quero perna não magra
E eu picas, pra estria

Africana me furte
Menos luz mais arte
O que meu sexo Curte
A faísca e a pólvora no blackout

Não fere o corpo nem por Deus
Nem nas tretas que peleje
Vou colar com os meus
Sempre uma dama do Gêge

Os corpos que se revoltem
Teus beijos que me assaltem
Se não duros os seios os soltem
E o orgasmo se quentes que saltem

Pra eterna ou qualquer foda
Uma Pique o meu o cabelo
Minha cara é uma cara de modelo
Uma modelo eternizando outra moda

Fora de padrão e a milhão o watt
Corpos negros entre curto e circuito
Seio gordo, beijo e mordo pela night
Não é revolta é amor e muito e muito
akins kinte
Enviado por akins kinte em 27/05/2011
Código do texto: T2995885
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
akins kinte
São Paulo - São Paulo - Brasil, 35 anos
29 textos (7539 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/11/19 16:13)
akins kinte