Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Falso Soneto

Ao beirar o mundo, o príncipe medieval
faz da vida o seu eterno castelo.
Faz das formas variáveis suas constantes
E das donzelas, para sempre amantes.

Transforma a vida a seu querer,
Faz dos arredores seus jardins
Faz das tulipas, sua estrada de cortejos.
Vestindo de santo seus nefastos desejos.

Indaga-se ao descer de seu pedestal
E ver, abaixo de si, um cenário banal.
- Quem és, ignoto, baixo e vil?

- Mendigo, porém não bobo.
Venho em busca do que faz parte do povo.
Embora eu de pouco possa ser gentil.

Furtou-lhe apenas o que havia de fútil.
Em sua então eterna cena inefável
Temos do príncipe o mais novo miserável
Cynthia Funchal
Enviado por Cynthia Funchal em 25/02/2007
Código do texto: T393369

Comentários

Sobre a autora
Cynthia Funchal
Brasília - Distrito Federal - Brasil
43 textos (5141 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/09/20 13:54)
Cynthia Funchal