Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Anoitece.

De um calor sóbrio de humanidade
No imenso de um cômodo escuro
Obscuro, promiscuo-fértil.
A insensatez beira à loucura e desespero
Liames de prazer e medo...
A respiração tremula diante os olhos estatelados como fosse Eros e Psique
Num jardim do éden, no que o espinhar de uma rosa é felicidade.
Insano e desacreditado o sol vem de encontro ao dia...
E de tudo isso, a parte boa, tende ao fim das coisas.
Diogo Castro
Enviado por Diogo Castro em 23/02/2008
Código do texto: T872798


Comentários

Sobre o autor
Diogo Castro
Jacareí - São Paulo - Brasil, 32 anos
68 textos (2861 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/05/21 19:21)
Diogo Castro