Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

JUSTIÇA

Cai a água sobre a rocha
E tini como o metal
O som tíbio da cascata
E ecoa pela mata
Pensamentos de escol
Inserindo sabedoria
Ao leito do igarapé
Tornando-o  escolado
Escoando pelo curso
A ignorância
Da marginalidade
Surge uma harmonia
Entre sons e quedas d’água
Tornando magnífico o arvoredo
Que circunda a margem
Mostrando que há supremacia.
Flutuando na superfície
Um cadáver afogado
Decompondo-se ao ar livre
Certamente renegado.
Sofreu a dor do arrependimento
E sentiu na pele a justiça
Ele havia renunciado a natureza
E assassinava-a com sua tecnologia.
Júnio Dâmaso
Enviado por Júnio Dâmaso em 20/06/2006
Reeditado em 06/12/2012
Código do texto: T179258
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Júnio Dâmaso
Rio Manso - Minas Gerais - Brasil, 37 anos
431 textos (20683 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/04/20 11:19)
Júnio Dâmaso