Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Presença na Ausência

Como é difícil e como demanda
Ao mesmo tempo coragem,
E certo desprendimento
Dizer só “sim” sem arrependimento
Abrir mão de negar,
Ao menos em pensamento

Como é difícil depois de viver,
Toda uma vida apanhando
A cabeça abaixando
E um dia aprender a negar
Para evitar de morrer, naufragar
E ao sim ter-se que voltar.

Causa espanto esse um lado só
Pois que a vida é feita de lados opostos:
Andam juntos a crueldade e o dó
O desprezo e a paixão, amantes supostos

Entre amarras e solturas vai-se vivendo
As agruras e delícias vamos conhecendo
Os lados da vida alternam-se e vão
E só o sim, posso dizer então?

Se é assim, digo sim.
Pois que venho hoje em exercício
Mas que o contrário do sim
Está presente, aqui desde o início
Sem ser grafado com letras em tela,
Sem ser colado por mim,
Que seja por meio da coisa mais bela
Que é a poesia, que atende a esse fim.

Que o sim nesse poema tenha seu momento
Que aqui se espalhe sem medo ou aflição
Mas sem esquecer que nos breves espaços
Oculta-se aqui seu nêmesis-irmão.
Odemilson Louzada Junior
Enviado por Odemilson Louzada Junior em 11/09/2009
Reeditado em 11/09/2009
Código do texto: T1805093
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Odemilson Louzada Junior
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil, 45 anos
299 textos (14057 leituras)
1 áudios (33 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/11/19 05:48)
Odemilson Louzada Junior