Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A espera

A espera e que oprime meus sentimentos
Só ela sabe do azar que teve a sorte
Seu gosto amargo e de tamanha amargura
Assim como a triste flor na sepultura
Que sobrevive ao lado da morte

A espera e por demais cruel comigo
Como se arrancasse aos poucos minha casca
Dói feito espinho na pele
Ecarecia ao mesmo tempo fere
E na cicatriz tange sua marca

Se a espera escutasse mais minha voz
Se ela sentisse tudo aquilo que vejo
Talvez assim ela me desse mais forca
Pois e a linha no saco de estopa
E Quem sustenta todo seu peso
ze paulo medeiros
Enviado por ze paulo medeiros em 26/02/2007
Código do texto: T393954

Comentários

Sobre o autor
ze paulo medeiros
Santana de Parnaíba - São Paulo - Brasil, 65 anos
75 textos (11182 leituras)
1 e-livros (127 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 30/09/20 06:42)
ze paulo medeiros