Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O JOVEM EM AÇÃO...

Deixar tudo caminhar,
como foi traçado sempre...
Não pretender estancar
o rio com uma pedra,
nem supor que o mar se acomode
num orifício da praia...
Essa a atitude correta
diante da vida...
Atitude que nada tem
de conformismo,
nem de ceticismo,
nem de determinismo...
Apenas, é o certo,não o absurdo,
não o idealismo sem idéias...
Não o racionalismo sem razão...
Mas o claro, o profundo, o de valor...
A Juventude, não raro,
confunde palavras...
Mas o confunde menos
que os outros estágios da vida.
O jovem percebe os problemas
com a agudez da ótica perfeita.
Nele não se notam as falsas lunetas
do Bem e do Mal, de que falou Macedo.
O jovem percebe, sente e transmite...
E, porque percebe, quer reformular...
E desse desejo nasce a ação...
E, nesse torpor de agir, às vezes erra,
mas quase sempre acerta.
Às vezes, é arrebatado por sentimentos
de Liberdade...
E, então, sua ação não se limita.
Desde a pregação fraternal, às mais ousadas
e tempestuosas batalhas,
se atira esse Romano da era atômica...
E combate e prega e planeja...
E porque não? Executa...
Deixar nas suas mãos
os problemas mais frágeis,
ou as mais árduas incumbências,
é agir certo...
Com uma Rosa e com Amor,
ele lança sua Bandeira.
Volta-se contra o erro...
Abomina a injustiça...
E clama por Paz!
A Paz que os não jovens
procuram destruir...
A injustiça que os maduros
praticam sem remorsos...
O erro, que precisa ser destruído...
Para que haja Paz!
E quais os jovens que empunham essa bandeira?
Quais os que desejam a transformação?
Aqueles que não se perderam...
Aqueles que amam a Paz, a Liberdade...
Que mesmo nos seus cinquenta anos
se permitem sonhar com uma Pátria melhor...
Onde não  haja o erro e a injustiça.
Aqueles jovens em que a idade avançada
não é fator de malogro...
Não causa desânimos,
nem permite a inércia...
Nem silencia a voz...
E se agitam para construir
e são chamados agitadores...
E lutam pela Paz
e chamam-nos subversivos...
Mas a juventude não cala,
não se submete...
Não se deixa intimidar...
E à cada repressão,
nasce o arroubo de um novo ideal...
Que é sempre o mesmo.
À cada punição,
surge o símbolo,
o herói, o lider...
Que o povo apoia,
porque o povo é jovem,
senão em idade,
ao menos na compreensão,
nas idéias, no coração...
Extirpar, pois, da sociedade
os que querem impedir a ação jovem,
o Progresso, a Paz, a Liberdade,
é um dever primordial dos jovens.
(12/03/1968)  
Mariza Monica
Enviado por Mariza Monica em 13/03/2007
Reeditado em 13/03/2007
Código do texto: T410673

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Mariza Monica
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil, 73 anos
289 textos (12885 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 29/09/20 02:12)
Mariza Monica