Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Mensagens

Eu gostaria que por um instante
Vocês fechassem os olhos
Apenas por esse momento marcante
E ouvissem com atenção
Estas meras palavras
Nascidas da pura inspiração.

O tempo não foi perdido
O caminho ainda não acabou
E o sol brilha mesmo escondido
Pelas nuvens da insegurança
E pelos raios e trovões da incerteza
Mas ainda há esperança.

Não foi o caminho que teve fim
Foi só uma etapa vencida
Para se chegar ao desejado Jardim
Do Éden, onde todos querem chegar
Mas só o alcança
Quem os caminhos sabe trilhar.

Soltem a imaginação e sintam-se leves
Sintam-se como pássaros
Todas as coisas da vida são breves
E é necessário viver
Viver cada momento como exclusivo
Mas não é necessário correr.

Agora virão mais dificuldades
Há, porém de poder contar sempre
Com as recordações das amizades
Que por alguns deslizes
Deixaram de ser as mesmas
Deixaram de ser felizes.

Algumas permanecerão iguais
Outras nem irão se ver
Outras ainda nem se lembrarão mais
Do que se passou um dia
No entanto, quando bater a saudade
Hão de se lembrar até da ironia.

Da ironia que é o destino
Que coloca cara a cara
O Homem e o Menino
O Homem que não é nada
E o Menino que quer tudo
Estando os dois na mesma estrada.

A vida será diferente
Sejam fortes para suportar
Ao amor o ódio é inerente
Não há como fugir
Por eles sempre serão perseguidos
E, ao menos um, têm de sentir.

Sei que o sono aperta
Mas tenham força
Afinal a natureza desperta
Mesmo que morra aos poucos
Ainda é muitíssimo bela
E todos no fundo são loucos.

Na verdade o que acontece
É que quando se dizem verdades
A coragem perece
Como o sol ao cair da tarde
E quem tanto falava
Revela-se um grande covarde.

Houve amores
E ainda haverá
Mas algumas amizades perderam as cores
Outras, porém hão de florescer
E saberão lidar com os espinhos
Para não deixá-los crescer.

Já chega de teorizar
Findam-se os estudos por um momento
Já é hora de praticar
De testar realmente todo o estudo
Mas será a força de vontade
Que será espada e também escudo.

O caminho até aqui foi muito duro
Não há como negar
E agora que se aproxima o futuro
Depois do descanso pensa-se no prosseguimento
Mas não se pode esquecer
De aproveitar todo feliz momento.

Não se esqueçam jamais
De todo esse tempo aqui passado
Pois ele é a base do futuro
Que mesmo incerto e inseguro
Deve-se ter muito cuidado
Para não se errar demais.

Não tenho mais palavras
Fiz colegas e mesmo amigos
E ironicamente as melhores amizades
Vieram de onde eu não esperava
A todos do C.E.F.A.M. II desejo felicidades
Apesar de tudo, sentirei saudades.

Cícero – 12-11-94
Cícero Carlos Lopes
Enviado por Cícero Carlos Lopes em 09/02/2016
Código do texto: T5538627
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Cícero Carlos Lopes
Ferraz de Vasconcelos - São Paulo - Brasil, 43 anos
374 textos (6571 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/10/19 22:37)
Cícero Carlos Lopes