Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto


      Sei que sou igual,
mas um pouco
diferente...
Meu choro
é desigual, não é
de tristeza,
é primal...choro
a herança do mundo...
Se vivemos com
defeitos, corrijamos
os preceitos para
o futuro ideal...
Quem tem medo
de cara feia, não
se encara no espelho...
Em mim tudo é belo,
no conjunto não
falta pedaço...
Para mim feio
é o escuro,
lindo
mesmo e o
espaço....
Coragem tem
a espada que fere,
sim, mas no bom
combate...covarde
mesmo é a facada
que fura sem razão
e sem arte....
Eu sou fino que nem
nylon zero, sou
mais suave que
o  veludo, não uso
a inteligência
como arma, nem
a força como escudo...
Sou amigo como
cobertor quente
que conforta sem
arrepio...sou chocolate
quente que esquenta
a sua cama no frio...
Quem quiser viver
enganado que busque
o mel de coruja, busque
o cheiro do queijo...
quem quiser andar
para trás, que imite
caranguejo...
De mulher, só falo bem
pois é nobre figura,
digo que mulher
que é bela não precisa
de pintura...
Tudo nela é tudo
de bom...sua boca
tão desenhada, não
carece de batom...
E eu sigo devagar
sempre amando
as mulheres...
Meu coração hoje
descompensado,
teme gordura
e ruga,,,ontem
corria como vento,
hoje ando feito
tartaruga...!

       




              

     
Alkas
Enviado por Alkas em 12/09/2018
Reeditado em 12/09/2018
Código do texto: T6446396
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
Alkas
João Pessoa - Paraíba - Brasil
5536 textos (376781 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/01/20 14:56)
Alkas