Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Espelhos

Diante dos espelhos morais que refletiam o meu ser,
fui capaz de enxergar monstros que em mim habitavam, desejando me controlar, buscavam vingança, ousaram a luz do meu interior apagar.
Fizeram morada e se materializavam nos espelhos,
já  não  conseguia me encarar.
Sentimentos horriveis transmitiam pelas frestas,  eram demônios sorrateiros. De joelhos sucumbi em um momento derradeiro, buscando saida fechei as cortinas dos meus olhos, aquela visão  me causava medo.
A luz que outrora iluminava o externo, refletindo em minhas pálpebras  passaram a iluminar o meu interno, encarei meus demônios e expurguei a escuridão.
Agora diante dos mesmos espelhos transcendo minha  luz, antes os espelhos que refletiam meus medos, hoje se fazem como farois em portos seguros, outrora mostravam ressentimentos, hoje erradiam  sentimentos.
O Sábio Poeta
Enviado por O Sábio Poeta em 19/09/2019
Código do texto: T6748775
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
O Sábio Poeta
Diadema - São Paulo - Brasil, 28 anos
38 textos (1203 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/19 16:14)