Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Escultura

Quero uma rosa
de belas pétalas...
Uma rosa grave,
sépalas belas, orvalhadas,
vermelhas...
Não. Não a sem cor nem perfume...
Quero uma rosa contundente
de espinhos desarmados
que fira
na ausência da essência
o roseiral.
Não quero a rosa morta,
desidratada e linda,
que mutile a beleza
do jardim
que não exponha sua essência...
Não quero uma rosa rude,
rosa árida...
Irmã gêmea, por sinal,
da que tu és...
Quero expor esta rosa
como atração principal
da minha criação,
no pedestal enferrujado
e sem o epitáfio
que deixastes nascer:
Rosa mutilada, rosa nua;
rosa mal-amada, rosa tua...
Eligio Moura
Enviado por Eligio Moura em 10/08/2018
Reeditado em 10/08/2018
Código do texto: T6415193
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Eligio Moura
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
976 textos (21625 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/10/18 15:53)
Eligio Moura