Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AINDA ME RESTA O VIOLÃO

Agora são dezesseis e vinte e um
Dinheiro no bolso, nenhum
Isso não traz felicidade
Pego meus poemas de gaveta
Eu vou é cair na sarjeta
Em busca da minha mocidade

Que ficou em algum lugar
Nesse tempo todo a passar
Por tantas estradas da vida
Nas costas um cobertor rasgado
E nos pés um chinelo velho furado
Olhando a paisagem colorida

Com meu velho cajado na mão
Ainda me resta o violão
Para as serenatas ao luar
Pelos lugares aonde passo
Carente de mais por um abraço
E um ombro amigo pra chorar!

Escrito as 16:32 hrs., de 11/09/2019 por
NELSON RICARDO
Enviado por NELSON RICARDO em 11/09/2019
Código do texto: T6742729
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
NELSON RICARDO
Capão da Canoa - Rio Grande do Sul - Brasil, 73 anos
3625 textos (24841 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/09/19 04:13)
NELSON RICARDO