ANÁLISE
Nadir A. D’Onofrio

Analisando meu baú de memórias!
Quantas tentativas fiz.
Eram tantas as incertezas,
No computo final
Tive, mais acertos do que erros...

O que intriga
Foram, as oportunidades que perdi.
Por não ter arriscado...
Nunca poderei saber, se teria errado
Ou quem sabe acertado!

A vida é uma grande incógnita!
Como a grande Esfinge de Gisé.
Decifra-me ou te devoro!
Tento um denominador, comum
Encontrar minha saída nesse labirinto...

Uma vitória só é possível
Quando houver a batalha,
Ainda que do bem, contra o mal.
Respiro fundo nesse momento
E para Deus vai meu, pensamento!

Quantas vezes minhas, lutas venci
Outras, tantas recuei,
Não por simples, covardia...
Mas por entender que, naquele momento,
Não era preciso travar uma guerra.

Vencer uma disputa...
Tendo, um adversário mais fraco,
Não é um ato de heroísmo!
É uma luta inglória...
Que não tem o sabor da vitória!

21/06/2004
Santos/ SP
Respeite Direitos Autorais.