Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

As vezes minha palavra é dura,
sai rasgando  feito aço 
eu a recebo acolho e traduzo 
transcrevo e respeito a dor do expurgo
que salta aliviada neste recanto
cheio de encanto repleto de letras.

As vezes releio e sorrio de mim 
como posso sentir tanta coisa assim
que nem mesmo eu, as vezes entendo
e talvez nem mesmo, jamais saberia
se não  fosse este espaço
se não fosse a poesia
que me desentala me dá alforria
me retorna o folego 
e devolve alegria
agora entendo
se não fosse a poesia
não haveria  sonhos
eu talvez ... morreria...

 
Mariangela Barreto
Enviado por Mariangela Barreto em 25/10/2017
Reeditado em 13/02/2018
Código do texto: T6153263
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Mariangela Barreto
Recife - Pernambuco - Brasil
636 textos (13750 leituras)
2 e-livros (92 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/06/19 07:01)
Mariangela Barreto

Site do Escritor