Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Receita Caseira

Rasgue a lua e quebre o mar
Sopre a casinha de palha
Até que ela caia
Até que ela saia
Voando no ar
Doa ou não
Coma o coração
De todo aquele que não mente
Eu sei quando percebo uma palavra nua,
entreaberta, sôfrega,implorando meus pés
Então esqueça essa bobagem de não percorrer a rua com medo do poeta
Tenha em mente firme certeza:
ele vai inundar, devorar tanta sede,
deglutindo e sentindo escorrer
aquele colorido e viscoso fluido
Preguiça de viver
Continue a tecer comentários indecentes
Sobre o real estado de sua mente e de seu copo.
Mantenha o suor gotejando nas veias
Aja de modo dúbio e seja sempre duvidoso.
Nunca tente fugir do sublime.
Jamais negligencie a amoralidade.
Ouse.
Eis o que lhe fará poeta.
Sandra Lopes
Enviado por Sandra Lopes em 12/04/2006
Código do texto: T138168


Comentários

Sobre a autora
Sandra Lopes
Brasília - Distrito Federal - Brasil, 44 anos
10 textos (578 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/04/21 03:30)
Sandra Lopes