Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

BÊBADO COM FOME

      A fome dói
      como dói o traseiro
      e os ossos das costelas
      no encontro à dura madeira
      do velho banco desta antiga praça

      A fome dói
      no estômago lavado de cachaça
      como dói o coração afogado de mágoas
      e de saudades dos tempos em que ainda existia
      um grande amor que consolava as desditas da pobreza

      A fome dói
      na cabeça vazia
      como queima a cachaça
      fabricada sem fiscalização
      destiladora de pensamentos sisudos

      A fome dói
      sem remédio que seria um simples pão
      uma banana madura demais para ser vendida
      um prato de feijão com arroz jogado no lixo
      e um mínimo de consideração pelo homem sobre um cão

      A fome dói
      mas a cachaça apaga
      os sentimentos que podia ter
      a vontade de parar de beber sem temer
      a volta de uma vida sem paz num lar a ruir

      A fome dói
      a vida doí
      o ódio dói
      porque vejo ninguém
      que sente o que em mim dói
       

Prof Roque
Enviado por Prof Roque em 24/04/2006
Código do texto: T144731
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Prof Roque
Santa Rosa - Rio Grande do Sul - Brasil, 70 anos
1910 textos (166150 leituras)
1 áudios (139 audições)
3 e-livros (1127 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/04/20 05:52)
Prof Roque