Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
Texto criado para a Ciranda do mesmo nome.
 
MENINA VADIA?
 
Por que chamar-me assim?
O que sabe você da minha dor?
Vadia eu não nasci!
Tenho anseios como vocês
Quisera ter, casa, cama e comida,
Um teto para me proteger...
Banho, alimento, chá quente,
Cobertor nas, noites frias
Poderia até aprender a ler...
A vida assim me obrigou,
No barraco, não havia, nem pão,
Para dar aos meus irmãos.
Vender meu corpo foi a solução,
Que de imediato encontrei,
Para saciar a fome deles.
Você, que tem tudo na vida,
Não pode imaginar o que é sobreviver,
Marginalizada, nessa podridão,
Que chamam de sociedade...

Nadir A. D'Onofrio
18/05/2005
Santos/ SP


 
Nadir DOnofrio
Enviado por Nadir DOnofrio em 22/05/2005
Reeditado em 16/08/2020
Código do texto: T18978
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre a autora
Nadir DOnofrio
Serra Negra - São Paulo - Brasil
948 textos (103898 leituras)
147 áudios (14256 audições)
12 e-livros (3186 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/06/21 05:30)
Nadir DOnofrio

Site do Escritor