Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto


NOVAMENTE GUERRA




Beirute, Israel, Síria
Já lá não tem poesia
Só há eterna agonia
Planos de guerra fria

Mais uma guerra , sem tino
E não me digam que é destino
Buscam poder em desatino
Deixam morrer seus meninos

Os interesses maiores vigoram
Donos de fortunas, prosperam
Os pobres, coitados, esperam
Mendigam o pão que minguaram

Pior, são os intrusos hábeis
Com lábia enchem tonéis
E se refugiam em quartéis
Depois se esbaldam em bordéis

Pobre povo, Pobre povo
Que há anos não vê nada de novo
A guerra é coisa de homens parvos
Só a Paz é feita por muitos bravos


Malubarni
Enviado por Malubarni em 24/07/2006
Código do texto: T200954


Comentários

Sobre a autora
Malubarni
Vila Nova De Gaia - Porto - Portugal
595 textos (138024 leituras)
2 áudios (289 audições)
3 e-livros (408 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 25/02/21 05:17)
Malubarni